Organizadores

Sobre o Instituto Venturi Para Estudos Ambientais

http://www.institutoventuri.org.br

O Instituto Venturi Para Estudos Ambientais é uma organização sem fins econômicos que visa apontar soluções economicamente viáveis em questões socioambientais para empresas, governos e comunidades. Esse trabalho é feito através de estudos técnicos e científicos, pesquisas, produção de materiais educativos, consultoria e organização de eventos e workshops sobre tópicos relacionados à sustentabilidade.

Ao longo dos últimos anos, o Instituto Venturi tem voltado as suas ações para ajudar as entidades e empresas, públicas e privadas, no ajustamento dos seus processos produtivos em patamares mais elevados de qualidade ambiental, como consequência das melhorias introduzidas pela adoção de tecnologias e práticas mais limpas.

A oitava edição do Forum Internacional de Resíduos Sólidos vem consolidar essa vocação para a luta por uma sociedade cujas ações sejam ambientalmente corretas, em condições seguras e justas para os seus públicos de interesse, sem deixar de considerar seus necessários ganhos econômicos.

 

Sobre a Unisinos/Escola Politécnica

http://www.unisinos.br

Aos 45 anos, a Unisinos está entre as maiores universidades privadas do Brasil, com cerca de 30 mil alunos em cursos de graduação, pós-graduação e extensão, nas modalidades presencial e EAD. A universidade preza pela sua capacidade de ser inovadora. Com métodos atuais e emprego de novas tecnologias, está atenta ao mundo contemporâneo e à transformação sem, no entanto, abrir mão de seus valores originais.

Na busca da inflexão tecnológica e da internacionalização, a Unisinos começa a dar passos importantes para criar uma identidade institucional de conhecimento. Um deles é o conceito de escolas. Dentro do planejamento estratégico da Unisinos, as escolas têm um papel extremamente importante, que é a reunião, dentro da mesma orientação, dos diferentes cursos que compreendem as seis áreas da universidade.

A Escola Politécnica faz a ligação entre as diferentes áreas tecnológicas, Engenharias, Informática, Arquitetura, Geologia e biologia, para promover, como um de seus projetos estratégicos, o empreendedorismo ambiental, com a realização de grandes projetos em parceria com empresas e órgãos públicos, com foco no desenvolvimento sustentável, no âmbito de seus 3 níveis de formação de recursos humanos, graduação, pós-graduação e especializações. Neste sentido, a parceria com o Instituto Venturi na busca por soluções socioambientais, tecnológicas, e econômicas no que tange a geração de resíduos sólidos, numa ótica de interdisciplinaridade, é sem dúvida um caminho fundamental a ser trilhado para atingirmos um planeta mais sustentável para as presentes e futuras gerações.

 

Sobre a UnB/Lacis

http://www.unb.br

A Universidade de Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1962 e está entre as melhores universidades do Brasil. Atualmente, possui 2.445 professores, 2.630 técnicos-administrativos e 28.570 alunos regulares e 6.304 de pós-graduação. É constituída por 26 institutos e faculdades e 21 centros de pesquisa especializados. Oferece 109 cursos de graduação, sendo 31 noturnos e 10 a distância. Há ainda 147 cursos de pós-graduação stricto sensu e 22 especializações lato sensu.

A UnB é organizada por área de conhecimento em unidades acadêmicas que são departamentos que desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão. Cabe a cada uma destas unidades definir diretrizes, organizar e administrar suas ações de modo autônomo e sob a supervisão geral da Reitoria. As Unidades Acadêmicas da UnB compreendem as faculdades, institutos, centros, núcleos e laboratórios de ensino de graduação e pós-graduação, distribuídos pelos quatro campi da universidade.

O Laboratório do Ambiente Construído, Inclusão e Sustentabilidade (Lacis) foi concebido em 2004 como uma parceria entre o (CDS/UnB) e a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU/UnB). O Lacis visa à pesquisa, ensino e extensão com a missão de constituir um laboratório de criação, testes e compartilhamento de tecnologias e metodologias com o foco em inovação e sustentabilidade do ambiente construído, considerando as redes colaborativas, a inclusão social, a educação ambiental e o fortalecimento do sistema de aprendizado de indústrias e de outras organizações.

 

Sobre a Universidade Tecnológica Federal do Paraná

http://www.utfpr.edu.br

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) é a primeira assim denominada no Brasil e, por isso, tem uma história um pouco diferente das outras universidades. A Instituição não foi criada e, sim, transformada a partir do Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR). Como a origem deste centro é a Escola de Aprendizes Artífices, fundada em 1909, a UTFPR herdou uma longa e expressiva trajetória na educação profissional.

A UTFPR tem como principal foco a graduação, a pós-graduação e a extensão. Oferece 100 cursos superiores de tecnologia, bacharelados (entre eles engenharias) e licenciaturas. A consolidação do ensino de graduação incentiva o crescimento da pós-graduação, com a oferta de mais de 90 cursos de especialização, 40 programas de pós-graduação stricto sensu, com cursos de mestrado e doutorado, além de centenas de grupos de pesquisa.

Com ampla abrangência no Paraná, a UTFPR tem 13 campi no Estado e pretende ampliar essa atuação. Atualmente, a força de trabalho da UTFPR é de 2.549 professores e 1.176 técnicos-administrativos. O número de estudantes regulares nos cursos técnicos, graduação e pós-graduação passa de 32 mil.

 

 

icones flickr social facebook social linkedin social twitter


rodape logotipos